Artigos do Professor Marins e textos discutidos nos Programas de TV

A INGÊNUA IDEIA DE "QUALIDADE DE VIDA"

A INGÊNUA IDEIA DE "QUALIDADE DE VIDA"

 

Luiz Marins

 

Conheço pessoas que dizem querer “qualidade de vida” e com isso não se dedicam com entusiasmo ao trabalho.

Para essas pessoas, trabalho e qualidade de vida são realidades opostas. Para elas qualidade de vida é viajar, cuidar do corpo, ter tempo totalmente livre.

O resultado que tenho observado é que essas pessoas acabam sofrendo de baixa autoestima, de profunda insatisfação com a vida e mesmo beirando a estados depressivos.

Com esse conceito errôneo de qualidade de vida que exclui o trabalho e a vida profissional, elas jamais encontrarão o que dizem buscar.

Com um sentimento de aversão ao trabalho elas não se desenvolvem e são reconhecidas como fracassadas profissionalmente o que aumenta a sua infelicidade e baixa autoestima.

Nessa busca ingênua pela qualidade de vida sem se dedicar à sua profissão ou trabalho, essas pessoas fazem tudo pela metade, não se comprometem, não dão atenção aos detalhes, não terminam o que começam e sendo pessimamente avaliadas, não são promovidas, ficam isoladas pelo seu desengajamento com a empresa.

Vivendo duas vidas como se isso fosse possível, elas são desesperadas para que chegue logo o final de semana, quando aí sim, acreditam que terão “qualidade de vida”.

Com raras exceções dos milionários por herança, nós, mortais, temos que trabalhar para sobreviver. E trabalhamos durante as melhores horas de cada dia, nos melhores anos de nossas vidas, até que nos aposentemos. Fazer do trabalho um castigo é, no mínimo, uma estupidez, pois é justamente no trabalho que devemos buscar “qualidade de vida” e isso conseguiremos fazendo tudo com sentimento de perfeição, com concentração no que fazemos, com alegria e buscando sempre o prazer em servir.

Sei que muitos vão achar esta mensagem um verdadeiro absurdo, mas a verdade é que as pessoas mais felizes e que afirmam ter melhor “qualidade de vida” são as que buscaram um equilíbrio entre vida pessoal e vida profissional e entenderam que viver é servir e que o trabalho não é castigo e sim um meio poderoso para a felicidade.

Pense nisso. Sucesso!


PENSE NISSO:

  • Trabalhamos as oito melhores horas de cada dia, vezes os 35 melhores anos de nossa vida. Fazer do trabalho um castigo é o castigo dos ignorantes e ingênuos.
  • Qualidade de vida é resultado de noites bem dormidas, trabalho dedicado, lazer de qualidade e vida espiritual plena.
  • Tudo isso para que tenhamos uma mente sadia num corpo saudável.
  • O que é “Qualidade de Vida” para você?

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais