Artigos do Professor Marins e textos discutidos nos Programas de TV

CONTAMINADOS PELO VÍRUS DA EXCELÊNCIA

DEIXE-SE CONTAMINAR PELO VÍRUS DA EXCELÊNCIA

 

Luiz Marins[i]

 

Um grande líder, ao terminar uma visita a uma empresa, pediu para reunir todos os funcionários e lhes disse:

Parabéns! Vocês foram contaminados pelo vírus da excelência!

Acompanhei essa visita e posso dizer que, de fato, tudo naquela empresa exalava excelência! Os produtos eram de impecável qualidade. A limpeza era primorosa. As pessoas sabiam o que fazer e tinham foco. Os relatos dos clientes eram carregados de elogios. Aquela empresa tinha sido contaminada pelo vírus da excelência!

É impressionante como há empresas e pessoas que parecem ter sido contaminadas por esse vírus. Fazem tudo com sentimento de perfeição, com comprometimento, atenção aos detalhes, terminam os projetos que começam, fazendo “follow-up” imediato de tudo.             

A palavra excelência vem de excellere (latim) ex = além, acima, + cellere = alto, torre

Uma pessoa excelente é aquela que é ou está acima e além dos limites comuns.

E o vírus da excelência é benigno. Ele dá força em vez de tirar; atrai ao invés de repelir; ele soma e multiplica ao invés de subtrair e dividir.

Procure prestar atenção em empresas, marcas, pessoas que foram contaminadas pelo vírus da excelência. Você as reconhecerá logo no primeiro contato. São diferentes! Elas nos dão segurança, elas nos atraem pela qualidade, pela simpatia, pela leveza, pela simplicidade, pela humildade.

Aquela marca de automóvel, aquele médico, aquele hospital, aquele dentista, aquele professor, aquela escola, aquele militar, aquele restaurante – tudo o que fazem, fazem bem feito, com excelência. Elas vão além, estão acima de suas concorrentes, como nos mostra a origem da palavra excelência.

E a verdade é que essas pessoas contaminadas por esse vírus contaminam as outras. E, rapidamente, o vírus se espalha por toda a empresa ou organização em que trabalham e todos ficam contaminados, felizes e orgulhosos pelo que são e pelo que fazem. Tornam-se “doentes” de satisfação e alegria por esse vírus que eleva a autoestima criando o círculo virtuoso do sucesso.

O vírus da excelência, diferentemente dos malignos que nos abatem e nos adoecem, é único vírus que em vez de nos matar nos salva.      

Deixe-se contaminar!

Pense nisso. Sucesso!

 


[i] Antropólogo. Escritor. Consultor. Palestrante – www.marins.com.br

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais