Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

Cuidado com a pneumonia mental


Ninguém, em sã consciência, vai a Campos do Jordão em julho, num frio de quatro graus negativos, toma um banho quente e sai imediatamente após, na chuva fria, de shorts ou bermudas e sem camisa. Todos sabemos que se fizermos essa "loucura" poderemos contrair uma gripe, uma pneumonia e até morrer. Ou seja – temos plena noção da necessidade de prevenção da saúde física. Assim como ninguém come uma feijoada imensa e em seguida se atira numa piscina. Sabemos do perigo de uma congestão.

O que me intriga, no entanto, é que não temos a mesma consciência da necessidade de prevenção da saúde mental.  Estamos constantemente nos expondo a situações em que temos todas as chances de contrair uma pneumonia mental e não nos apercebemos disso.
Se não, vejamos:
Passamos o dia todo trabalhando, brigando no mercado, buscando um espaço para vencer os desafios da competitividade que nos assola; chegamos em casa cansados e ligamos a televisão para assistir programas que só nos trazem notícias ruins – crimes, situações incríveis de degradação humana, doenças incuráveis, estupros, violência de todos os tipos....

Sábado à noite escolhemos para sair justamente com aquele casal que só fala mal dos outros, que conhece todas os sintomas e doenças das pessoas, que diz que o filho do outro amigo é viciado em drogas e que a filha da vizinha ficou grávida e provocou aborto, etc, etc. 
Domingo, vamos almoçar na casa daquele(a) parente invejoso(a) que fica perguntando o nosso salário, comparando nossos carros, dizendo que os filhos dele(a) são mais inteligentes que os nossos, etc, etc. Voltamos para casa domingo à noite e lá vai mais televisão com guerras, violência, desemprego, crise....

 Com tudo isso, não há como ser "motivado". Com tudo isso, não há como ser "entusiasmado". Com tudo isso não há como acreditar nas pessoas. Com tudo isso não há como ser "criativo", etc, etc.

De repente, ficamos acreditando que o mundo é feito só de desgraças, de desemprego, de crise, de guerras, de estupros, de maníacos do parque, assassinos e seqüestradores. Pegamos "Pneumonia Mental" . Não conseguimos mais enxergar a metade do copo que ainda está cheia – só vemos a que já acabou! Tudo é ruim. Tudo é crise. Ninguém presta!

Para vivermos "motivados" é preciso que nutramos dentro de nós os "motivos" que nos farão ter a energia necessária para enfrentar os desafios do mundo contemporâneo. É preciso que tenhamos a preocupação de buscar esses "motivos" no mundo que nos rodeia. Se não tomarmos o cuidado "preventivo" que tomamos com a saúde física, podemos pegar uma verdadeira pneumonia mental que nos fará verdadeiros "doentes mentais" ainda que "fronteiriços" entre a sanidade e a insanidade mental.

 Cuidado! Há muita coisa ruim no mundo, mas há muito coisa boa! Há muita gente que não vale nada, mas há muita gente espetacular, muito boa, honesta! Da mesma forma, há muita empresa "quebrando", mas há muita empresa tendo sucesso, crescendo, conquistando mercados novos. Há setores da economia em baixa, mas há setores da economia em grande expansão.

Ver só o lado negativo e ruim de tudo é ter contraído "Pneumonia Mental".
E assim como é nosso dever cuidar da saúde física com atitudes preventivas, é também, nosso inalienável dever, cuidar de nossa saúde mental.

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais