Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

Dependentes da aprovação alheia

DEPENDENTES DA APROVAÇÃO ALHEIA

 

Luiz Marins

 

  É claro que todas as pessoas necessitam e querem a aprovação alheia, ainda mais das pessoas que lhe são queridas ou pelas quais nutrem respeito e admiração. O problema ocorre quando a pessoa tem uma necessidade exagerada dessa aprovação e com isso passa a pensar e agir apenas para agradar outras pessoas e para obter delas contínua aprovação.

  Pessoas dependentes da aprovação das outras pessoas são profundamente infelizes. Numa discussão que tivemos em uma empresa, alguns “dependentes” afirmaram que chegam a não saber o que realmente pensam sobre determinado assunto ou situação, apenas confirmando a opinião das outras pessoas, especialmente de chefes, pessoas mais assertivas e minorias barulhentas.

  Empresas que buscam exageradamente a harmonia e a integração podem correr o risco de ter pessoas que resistam a pensar e agir de forma autônoma e diferente da maioria, com receio de criar desarmonia. Em nossa discussão, algumas pessoas afirmaram que mesmo quando têm opiniões divergentes da maioria, não se sentem confortáveis em expressá-las. A consequência poderá ser uma empresa com resultados medíocres, embora com muita harmonia entre os colaboradores.

  Pessoas com excessiva dependência da aprovação alheia são consideradas fracas, bajuladoras, pouco assertivas e com baixa contribuição para o futuro da empresa, que precisa cada vez mais de pessoas inovadoras e criativas. Assim, embora elas acreditem estar seguras em seus empregos, na verdade não estão e, quase sempre, são as primeiras a serem dispensadas. E quando são demitidas se sentem traídas por seus superiores e pela empresa, o que aumentará sua baixa autoestima num círculo vicioso negativo, me afirmou um psicólogo.

  Veja, portanto, se você não é uma pessoa dependente da aprovação alheia sem ter coragem de expressar o que realmente pensa e agir como sabe que deveria agir.

  Não confunda, porém, o não ser dependente da aprovação alheia com o descambar para comportamentos reprováveis, antissociais, imorais e amorais. Não depender da aprovação alheia, não significa fazer tudo o que se queira fazer sem considerações morais ou éticas. Pelo contrário, significa que você deve ter coragem para ser cada vez mais capaz de expressar e defender suas ideias e não se deixar levar pela cabeça de pessoas sem formação que muitas vezes desejarão levar você para o caminho delas, nem sempre o melhor. 

  Pense nisso. Sucesso!

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais